5 motivos para assistir ao UFC ao vivo com duas disputas de cinturão

O Ultimate vai colocar em disputa os cinturões dos pesos meio-pesados e meio-médios

 J. Jones (esq.) e A. Smith (dir.) disputam o título dos meio-pesados. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Relacionadas

Em meio ao sábado de carnaval, o Ultimate vai fazer a festa dos amantes das artes marciais mistas no UFC 235. O show, que acontece  em Las Vegas (EUA), traz duas disputas de cinturão e candidato a maior de todos os tempos em ação.

Na atração principal da noite, Jon Jones e Anthony Smith duelam pelo título dos meio-pesados. ‘Bones’ fará sua primeira defesa do cinturão e tenta se consolidar como um dos maiores lutadores de todos os tempos. Do outro lado, o 'Coração de Leão' quer estragar a festa do campeão e surpreender os torcedores com um triunfo que poucos acreditam.

No segundo duelo mais aguardado da noite, Tyron Woodley defende o cinturão dos meio-médios pela quinta vez. Ele vai encarar o 'Pesadelo Nigeriano' Kamaru Usman. Ainda, o time brasileiro vai contar com três lutadores no programa de lutas: Pedro Munhoz, Johnny Walker e Polyana Viana.

O UFC 235 inicia no sábado às 20h30 (horário de Brasília) com o card preliminar. A partir da meia-noite começam as lutas principais. Para você entrar no clima do UFC 235, preparamos cinco motivos para você assistir o evento.

Retomada do reinado

 Jones quer lutar três vezes em 2019. Foto: Reprodução / Facebook @ufc

Jon Jones fará a primeira defesa do título dos meio-pesados contra Anthony Smith. ‘Bones’ retomou o título que lhe pertenceu entre 2011 e 2015 em seu retorno ao Ultimate após 15 meses de suspensão por doping. O norte-americano nocauteou Alexander Gustafsson no UFC 232 em dezembro do ano passado e recuperou o cinturão da categoria.

A primeira vez que Jones conquistou o título da divisão foi em março de 2011, quando nocauteou Mauricio Shogun no UFC 128. O norte-americano fez oito defesas bem sucedidas e se tornou o maior campeão da história da categoria até 93kg.

Apesar do amplo domínio dentro do octógono, Jones convive com fantasmas fora da área de lutas. O lutador já se declarou viciado em cocaína e já foi pego em testes antidoping por uso de anabolizantes.

Caçador de lendas

 A. Smith vem de três triunfos consecutivos. Foto: Reprodução/Instagram @lionheartasmith

Anthony Smith terá a missão de tentar tirar o cinturão dos meio-pesados das mãos de Jon Jones. Considerado como azarão para o duelo, ele pretende usar sua experiência de 44 lutas no MMA para superar o atleta que é considerado por muitos como o melhor lutador de MMA de todos os tempos.

Desde que subiu para a divisão dos meio-pesados em 2018, Smith vem de três vitórias consecutivas sobre Rashad Evans, Mauricio Shogun e Volkan Oezdemir.  O norte-americano soma 31 triunfos e 13 reveses em sua carreira como lutador profissional.

Quinta defesa de título

 T. Woodley vai fazer a quinta defesa de título. Foto: Reprodução/Instagram @twooodley

Tyron Woodley vai colocar em disputa o título dos meio-médios do UFC pela quinta vez contra Kamaru Usman. O norte-americano terá um grande desafio no evento co-principal e vai usar sua experiência para vencer o nigeriano e quebrar sua ascensão na organização.

Woodley conquistou o cinturão da categoria em julho de 2016, quando nocauteou Robbie Lawler no UFC 201.  Desde então foram quatro defesas de título bem sucedidas. Em seu último compromisso, ‘The Chose One’ finalizou Darren Till em setembro de 2018 no UFC 228. O norte-americano soma 23 combates na carreira com 19 triunfos, três reveses e um empate.

O desafiante invicto

 K. Usman se mantém invicto a nove lutas. Foto: Reprodução/Instagram@usman84kg

Kamaru Usman conquistou a chance de disputar o cinturão dos meio-médios ao vencer Rafael dos Anjos por decisão unânime no TUF 28 Finale, em novembro do ano passado. O nigeriano vem enfileirando vitórias desde sua estreia na organização em julho de 2015.

Aos 31 anos, o ‘Pesadelo Nigeriano’ venceu lutadores como Demian Maia, Sergio Moraes e Leon Edwards. Usman tem 15 duelos em seu cartel, com 14 triunfos e um revés. Kamaru tem seu ponto forte na trocação e venceu seis combates por nocaute.

Trio brasileiro

 P. Viana é a primeira brasileira a subir no octógono do UFC 235. Foto: Reprodução/Instagram @polyanaviana

Polyana Viana será a primeira representante brasileira na T-Mobile Arena. A brasileira ficará frente a frente com Hannah Cyfers pelos pesos palhas na primeira luta do card preliminar.

O último compromisso da 'Dama de Ferro' foi no UFC 227 em agosto do ano passado, quando foi derrotada por J.J. Aldrich. Ela tem um cartel de 12 lutas, com 10 vitórias e apenas duas derrotas.

Também no card preliminar, Johnny Walker vai encarar Misha Circunov pelos meio-pesados. Em sua última luta, o brasileiro nocauteou Justin Ledet em apenas 15 segundos no UFC Fortaleza no dia 02 de fevereiro. Logo após o evento, o nocauteador pediu um novo combate e o Ultimate atendeu a solicitação. Aos 26 anos, o lutador tem 19 confrontos na carreira, com 16 vitórias e três derrotas em seu cartel.

Encerrando a participação do Brasil, Pedro Munhoz mede forças com ex-campeão dos galos Cody Garbrandt. 'Young Punisher' ocupa a nona posição no ranking dos galos e quer chegar ao topo da categoria com uma vitória sobre Garbrandt.

O brasileiro vive um bom momento na organização e soma duas vitórias consecutivas para Brett Johns e Bryan Caraway. A última derrota do lutador foi em março de 2018 para John Dodson em decisão dividida no UFC 222.

Ficha técnica do UFC 235

DATA E HORÁRIO: 02/03/2019, a partir das 20h30 (horário de Brasília)

LOCAL: T-Mobile Arena, Las Vegas (EUA)

TRANSMISSÃO: Canal Combate

MAIS SOBRE:

MMA [artes marciais mistas]Jon JonesKamaru UsmanTyron WoodleyPolyana VianaUFC [Ultimate Fighting Championship]
Comentários