Ben Askren cogita aposentadoria após derrota para Demian Maia

Norte-americano sofreu sua segunda derrota em três apresentações desde que estreou pelo Ultimate

 B. Askren em entrevista. Foto: Reprodução/YouTube ESPN MMAA vida dentro do MMA não tem sido fácil para Ben Askren desde que o norte-americano assinou contrato com o UFC. Em três apresentações, o lutador foi derrotado em duas oportunidades e viu sua invencibilidade na carreira desaparecer em questão de meses. Ciente da má fase e longe de uma disputa de cinturão, o atleta afirmou que cogita a aposentadoria na carreira. A declaração foi feita em entrevista ao programa Ariel Helwani's ​MMA Show.

Relacionadas

"A aposentadoria é definitivamente algo que estou considerando. Eu estaria mentindo para você se eu dissesse que não estava. Tenho muitas coisas para fazer na minha vida. Eu sou um cara muito ocupado. Tenho muitas coisas pelas quais sou apaixonado, e amo. Não é apenas treinamento. Provavelmente estou gastando cerca de 30 horas por semana em coisas relacionadas ao MMA. Posso colocar meu tempo melhor em outro lugar? É um processo que me passou pela cabeça", confessou o meio-médio.

Um dos motivos que pesam para que o norte-americano tenha em mente pendurar as luvas é o caminho a ser percorrido até que ele tenha uma chance de disputar o cinturão, que hoje pertence a Kamaru Usman. Além de novas lutas, Ben precisa voltar a vencer e convencer. O atleta, no entanto, tem total noção disso.Se eu tivesse vencido Demian Maia, eu provavelmente estaria a uma vitória de uma luta pelo título. Agora, olhando para o passado, eu penso: 'Droga, estou muito longe'. As situações podem mudar muito rápido, mas, no mínimo, preciso de três lutas. Também podem ser quatro ou cinco. Quem sabe?", indagou o combatente.

Askren​ chegou ao Ultimate com a fama de já ter ostentado cinturões em dois grandes eventos de artes marciais mistas do mundo. No currículo do norte-americano está registrado os títulos meio-médios do Bellator e ONE FC. As conquistas passadas pesaram para que o UFC entrasse em negociações para contar com o lutador e aceitasse envolver seu ex-campeão dos moscas (até 56,7kg.), Demetrious Johnson na transação. Com passado de glórias, Ben, mesmo em má fase, diz que não precisa se provar para ter relevância no esporte e está bem com o que conquistou até hoje.

"Eu não tenho que provar que sou um bom atleta. Eu não preciso de mais dinheiro. Eu não preciso ser famoso. Eu não quero essas coisas tanto assim. Tudo o que eu queria era provar que sou o melhor do mundo, e agora estou vendo o tanto que isso está longe de eu conquistar", finalizou.

Aos 35 anos, Askren, hoje, soma 19 vitórias na carreira, com duas derrotas e um combate sem resultado.

MAIS SOBRE:

MMA [artes marciais mistas]Ben AskrenDemian MaiaUFC [Ultimate Fighting Championship]
Comentários