Brasileira Kalindra Faria fica sem adversária para o UFC 216

Brasileira enfrentaria Andrea Lee na semana que vem, mas norte-americana foi vetada do evento. Sarah Kaufman quer enfrentá-la

Relacionadas

Pouco depois de ter uma adversária definida para sua estreia no Ultimate, a brasileira Kalindra Faria, que enfrentaria Andrea Lee no UFC 216 do dia 7 de outubro, ficou sem oponente. A norte-americana foi obrigada a adiar o que também seria sua primeira luta pela organização.

Isso porque a USADA (Agência Anti-Doping dos Estados Unidos) requer que qualquer lutador que já tenha sido pego em exame antidoping passe por seis meses de testes antes de lutar no UFC. Lee foi suspensa pela Comissão Atlética de Nevada em março de 2016, por uso de diuréticos.

Sem adversária, Kalindra acabou sendo desafiada pela veterana Sarah Kaufman. A canadense revelou que iria enfrentar a brasileira em dezembro pelo peso mosca, mas declarou que lutaria no UFC 216, contanto que o duelo fosse pelo peso galo, pois ela não teria tempo de cortar o peso para a categoria até 57 kg. Faria é campeã do Titan FC no peso galo e estrearia no Ultimate como mosca.

"Nós já íamos lutar em dezembro mesmo. Posso aparecer e lutar com Kalindra no peso galo para o UFC 216", postou Kaufman no seu Twitter oficial.

Kalindra Faria tem um cartel de 18 vitórias, cinco derrotas e um empate. Ela vem de três vitórias seguidas - sua última luta foi um triunfo por decisão contra a compatriota Carina Damm, que lhe deu o título do Titan FC. Sua última derrota foi para a polonesa Karolina Kowalkiewicz, ex-desadiante ao título peso palha do UFC e que vem de derrota para Claudia Gadelha no UFC 212, em junho, no Rio de Janeiro.

MAIS SOBRE:

lutas
Comentários