Cain Velasquez confirma aposentadoria do MMA e assina contrato com o WWE

Ex-campeão dos pesados, que estreou recentemente na luta livre, se retira oficialmente das artes marciais mistas

 C. Velasquez confirma aposentadoria do MMA. Foto: Reprodução/Facebook Cain Velasquez

Relacionadas

O ex-campeão peso pesado do UFC, Cain Velasquez, se retirou oficialmente do mundo das artes marciais mistas aos 37 anos. O atleta assinou contrato com o WWE (World Wrestling Entertainment), a maior franquia de luta livre norte-americana. Agora, o atleta participará do esporte com exclusividade e não será mais visto atuando pelo Ultimate. A informação foi divulgada pela ESPN  nesta sexta-feira (11).

Recentemente, Velasquez surpreendeu aos entusiastas do esporte ao fazer uma aparição surpresa em uma apresentação de Brock Lesnar, também ex-campeão do Ultimate, no WWE. Na ocasião, quando comemorava uma vitória, Brock se espantou com a presença do compatriota no local. Os dois chegaram a trocar alguns golpes, mas a encenação foi logo encerrada após Lesnar bater em retirada.

Na nova empresa, Velasquez já tem data para estrear. O atleta irá fazer uma apresentação contra o próprio Brock no dia 31 de outubro, na Arábia Saudita. Além de Velasquez, o evento também contará com a participação do famoso pugilista e ex-desafiante ao título mundial da modalidade (WBC), Tyson Fury.

Velasquez deixa as artes marciais mistas sendo considerado um dos melhores pesos pesados da história da empresa. A estreia do norte-americano pelo UFC aconteceu em 2008. Na época, Velasquez havia realizado apenas duas lutas como atleta profissional. Do seu debute até o título, conquistado em cima do próprio Brock Lesnar, o atleta precisou de sete combates.

Em sua primeira defesa de título, o lutador acabou perdendo para o brasileiro Júnior Cigano, em combate ocorrido em 2011. Velasquez, no entanto, conseguiu dar o troco no catarinense e recuperar o posto de número um em revanche que aconteceu em 2012. O norte-americano voltou a perder a cinta em 2015, para Fabrício Werdum.

Após o novo revés, o atleta teve de conviver com sequentes lesões, que o impediam de atuar com mais frequência. De 2016 a 2019 Velasquez realizou apenas dois compromissos, vencendo um e perdendo outro.

Em sua última apresentação, Velasquez acabou sucumbindo à força e talento do gigante Francis Ngannou. Na oportunidade, o lutador foi nocauteado com apenas 26 segundos de luta, encerrando, então, sua trajetória nas artes marciais mistas.

Com pouco mais de 10 anos no MMA, Cain realizou 17 lutas, somando 14 vitórias e três derrotas.

MAIS SOBRE:

MMA [artes marciais mistas]UFC [Ultimate Fighting Championship]luta livreCain Velásquez
Comentários