Conor McGregor anuncia retorno ao octógono em 18 de janeiro, em Las Vegas

Irlandês não confirma oponente, mas crava volta ao Ultimate após mais de um ano de inatividade

 C. McGregor confirma retorno ao MMA para janeiro de 2020. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Relacionadas

O UFC não precisou confirmar. Conor McGregor mesmo o fez. Ex-campeão dos penas (até 65,7kg.) e leves (até 70,3kg.), o irlandês colocou fim da dúvida de muitos fãs e cravou seu retorno ao MMA para o dia 18 de janeiro, em card que acontece em Las Vegas, segundo o irlandês. A informação foi divulgada pelo próprio atleta em coletiva ocorrida na Rússia, nesta quinta-feira (24). Adversário, no entanto, não é divulgado.

"Gostaria de anunciar que o retorno do 'Notório' Conor McGregor será no dia 18 de janeiro, na T-Mobile Arena, em Las Vegas, Nevada (EUA)", disse o lutador.

O irlandês, que não se apresenta para o público em um combate oficial desde outubro do ano passado, quando foi derrotado por Khabib Nurmagomedov em disputa pelo título dos leves, no UFC 229, garantiu estar em grande forma física e preparado para mostrar que ainda é capaz de grandes feitos no esporte. Quanto ao oponente, Conor explicou que prefere não divulgar e deixou a cargo do Ultimate responder às questões relacionadas ao embate.

"Esta é a minha luta do retorno. Daqui a 12 semanas, contando deste sábado. Estou no auge da minha condição física e cheguei a um acordo da data com a companhia. Quanto ao oponente, eu tenho o nome, mas no jogo em que estou, e por experiência própria, se eu fosse dar o nome a vocês, o que eu adoraria fazer", disse o lutador. "Sei que o UFC viraria isso contra mim, porque eles são uma empresa astuta. Perguntem ao UFC quem é o adversário, porque eu não dou a mínima para quem ele é. No dia 18 de janeiro, o retorno do ‘Notório’ Conor McGregor. Daqui a 12 semanas, na T-Mobile Arena, em Las Vegas, Nevada", afirmou.

McGregor ainda disse que sua prioridade continua sendo atuar na Rússia. Para o irlandês, é muito importante que haja a história se desenrole de forma que ele acabe se reencontrando com Khabib no futuro. O desejo é resolver as pendências ocorridas em outubro passado, quando o ex-campeão foi duramente dominado durante quatro rounds de combate até ser finalizado.

"Para mim, a vontade é de competir aqui em Moscou, na Rússia. Sabemos disso. É fato. Sabemos qual a luta estou procurando aqui na ‘Mãe’ Rússia. O povo da Rússia merece que esta revanche seja aqui em Moscou; e ela vai acontecer. Entretanto, não quero esperar por aquele cara (Khabib). Este cara é conhecido por sair de suas lutas, por ter medo de risco. Ele não assume risco, então vou ficar esperando", provocou McGregor.

McGregor voltou a surpreender ao afirmar que deseja participar da promoção envolvendo o título de ‘Filho da Mãe Mais Duro do Jogo’, que será disputado entre Jorge Masvidal e Nate Diaz, em 2 de novembro. O ‘Notório’ garantiu que quer enfrentar o vencedor do combate e disputar o cinturão simbólico criado pelo Ultimate justamente para a ocasião, que acontecerá no UFC 244.

"Este será o começo da minha temporada. Eu quero lutar contra o vencedor de Nate Diaz e Jorge Masvidal pelo título de ‘Filho da Mãe Mais Duro do Jogo’. Obviamente, eu tenho uma história com Nate Diaz. Nós temos que fazer nossa trilogia. Veremos como isso vai correr. Sinto que Nate terá vantagem e nós faremos nossa luta de trilogia. Depois, vou buscar a luta em Moscou e será contra o vencedor de Tony Ferguson e Khabib Nurmagomedo", contou o ex-campeão.

Em julho, McGregor completou 31 anos de idade. O atleta, hoje, soma 25 combates na carreira profissional, com 21 vitórias e quatro derrotas. O irlandês não vence um duelo de MMA desde que bateu Eddie Alvarez pelo título dos leves, em 2016. O cinturão, no entanto, foi tirado de Conor pela inatividade dentro da empresa.  

 

MAIS SOBRE:

MMA [artes marciais mistas]UFC [Ultimate Fighting Championship]Conor Mcgregor
Comentários