Conor McGregor é preso em Miami após quebrar celular de fã que o fotografava

McGregor teria tomado o telefone da mão do inglês Ahmed Abdirzak, atirado o aparelho no chão e pisado várias vezes; Fiança do lutador é de R$48 mil

Relacionadas

Conor McGregor aprontou mais uma vez! Após realizar trabalhos comunitários em Nova York, pagando a sentença da confusão causada no UFC 223, o irlandês foi preso em Miami nesta segunda-feira (11). Ele teria quebrado o celular de um fã que o fotografava.

De acordo com o relatório da Polícia de Miami Beach, McGregor e Ahmed Abdirzak, um fã de nacionalidade inglesa, saíram da boate LIV, pouco depois das 5h da manhã. Neste momento, o homem tentou tirar uma foto do lutador com seu celular. Entretanto, Conor tomou o telefone de sua mão, o atirou no chão e pisou várias vezes.

O lutador está detido no Centro Correcional Turner Guilford Knight, desde às 17h56, com uma fiança estipulada em US$12.5 mil, cerca de R$ 48 mil na cotação atual.

Reincidente

A confusão em Miami não é o primeiro problema de Conor McGregor com a Justiça dos EUA. Em abril de 2017, o lutador foi preso pela Polícia de Nova York depois de invadir o Media Day do UFC 223. Ele estava a procura do russo Khabib Nurmagomedov, que havia brigado com seu amigo e parceiro Arten Lobov no hotel onde os atletas estavam hospedados.

Conor, junto com 10 comparsas, atacou o ônibus que levava os atletas para as entrevistas e chegou até a atirar um carrinho de supermercado contra o veículo. Na confusão, Michael Chiesa e Ray Borg, que lutariam no UFC 223 e estavam dentro do ônibus se lesionaram e foram retirados do show.

 

MAIS SOBRE:

MMA [artes marciais mistas]Conor McgregorUFC [Ultimate Fighting Championship]
Comentários