Daniel Cormier: ‘Doping não deixa Jon Jones ser o melhor de todos’

Ex-campeão acredita que arquirrival não pode ser considerado o melhor lutador de todos os tempos

Relacionadas

Ex-campeão meio-pesado do UFC, Daniel Cormier sabe como poucos do potencial de Jon Jones. Rival do atual dono do cinturão, DC admite que o talento natural do inimigo é muito grande, mas diz que as seguidas violações em testes de antidoping significam que “Bones” não pode ser considerado o melhor lutador de todos os tempos.

Em entrevista ao podcast “Fight Society”, Cormier disse que algumas das ações do arquirrival estão começando a ficar ligadas permanentemente a seu nome e, por isso, Jones não poderá ser considerado o melhor de todos.

“Acho que é o suficiente, honestamente. Claro, não posso dizer tanto porque não sei, desta vez (se Jones é culpado). Mas é difícil considerar alguém como o melhor de todos os tempos quando há todas essas alegações pairando sobre ele. Eu já disse que ele é o melhor lutador de todos os tempos. Eu estive dentro do octógono com ele duas vezes e sei que ele é um tremendo lutador, mas quando suas ações negativas começam a ficar ligadas permanentemente a seu nome e a seu legado, eu não acho que dá para considerá-lo como o melhor de todos os tempos”, ponderou DC.

 

 

Jon Jones foi pego no antidoping dias antes do UFC 200, quando acabou sendo retirado da luta que faria com Cormier pela unificação do cinturão peso meio-pesado. Após provar que foi vítima de um suplemento contaminado, o norte-americano recebeu uma suspensão de 12 meses e retornou no UFC 214, quando nocauteou DC no terceiro assalto. Porém, ele acabou sendo pego novamente no antidoping por exame feito na véspera do combate. Ele aguarda a análise da amostra B para montar sua defesa.

Porém, segundo o site MMA Fighting, um exame de sangue realizado após a luta contra Cormier não apontou a presença de substâncias ilegais. 

MAIS SOBRE:

lutasmmaufcDaniel Cormierjon jones
Comentários