Cyborg revela que UFC quer reduzir seu salário para luta contra Holly Holm

Brasileira disse ter cancelado reunião com organização por não aceitar receber menos para duelo com norte-americana

 C. Cyborg está na bronca com o UFC Foto: Alexandre Loureiro/Divulgação UFC

Relacionadas

O duelo da campeã peso-pena Cris Cyborg com Holly Holm pode não acontecer no UFC 219, como a brasileira tanto deseja. Isso porque, segundo a lutadora, o Ultimate pretende reduzir seu salário para que ela enfrente a ex-dona do cinturão peso-galo. Cris revelou ter cancelado uma reunião que faria com diretores da organização por conta disso.

Segundo a brasileira, o Ultimate quer lhe pagar menos para enfrentar Holm do que ela ganhou quando superou Tonya Evinger no UFC 214 e garantiu o cinturão até 66 kg. Na ocasião, Cris recebeu US$ 200 mil para superar Evinger com um nocaute.

"Minha reunião com o UFC da próxima semana foi cancelada. Eles querem me pagar menos para lutar com a Holly Holm do que eu fiz quando lutei com a Tonya Evinger", declarou a brasileira através de postagens em suas redes sociais.

Após a reclamação, Cyborg postou os salários divulgados pelas comissões atléticas de algumas das últimas campeãs ou desafiantes. Os vencimentos de Ronda Rousey (US$ 3 milhões no UFC 207), Amanda Nunes (US$ 200 mil no UFC 207 e US$ 100 mil no UFC 200) e Holly Holm (US$ 500 mil) foram colocados pela brasileira em seu perfil no Twitter.

 

MAIS SOBRE:

lutasRonda RouseyCris CyborgUFC [Ultimate Fighting Championship]Holly HolmAmanda Nunes
Comentários