Demian descarta aposentadoria, mas ressalva: ‘Tenho novos projetos’

Brasileiro admitiu que seu adversário, que provocou o tempo todo, foi superior na estratégia

Relacionadas

Após a dura derrota para Colby Covington na luta co-principal do UFC São Paulo, Demian Maia foi recebido com aplausos na sala de imprensa do evento para sua entrevista pós-luta. Admitindo que seu adversário foi superior na estratégia - o norte-americano provocou a torcida brasileira o tempo todo, chamou o País de buraco e deixou o octógono sob uma chuva de copos e garrafas - o brasileiro descartou a aposentadoria, mas admite que está em "fase de transição", dando a entender que irá pendurar as luvas em dois anos, no máximo. 

Americano que disse odiar o Brasil vence luta e ainda provoca: 'vocês são uns m...'

Norte-americano que veio para o UFC São Paulo dispara: ‘Odeio o Brasil’

Demian revelou que está cuidando de um projeto secreto em parceria com o UFC, e detalhou seus planos em sua nova fase: foco nas suas academias e em espalhar o jiu-jitsu mundo afora através de seminários.

"O esporte muda a toda hora. Nesta semana mesmo eu estava refletindo sobre isso. Estou no UFC há dez anos e passei por muita coisa. Eu nem sabia que estava na minha última luta do contrato. Não sei com quem eu quero lutar agora, mas não vou me aposentar. Diria que estou em transição, já pensando em novos projetos. Tenho algumas coisas que ainda não posso revelar com o UFC, e pretendo seguir expandindo minha academia, além de seminários mundo afora", comentou o brasileiro, garantindo, no entanto, que quando tiver lutas marcadas seguirá com o foco.

"Vocês viram como foi hoje a luta. Foi uma guerra. Eu vou manter meu foco nesses projetos quando não tiver luta marcada. Mas assim que eu assinar o contrato, é foco total na luta e na preparação. Não posso me dar ao luxo de não me preparar seriamente para uma luta de MMA. E vai ser assim nos próximos dois anos", disse.

MAIS SOBRE:

lutasUFC [Ultimate Fighting Championship]MMA [artes marciais mistas]
Comentários