Em resposta a fã, McGregor se diz orgulhoso da forma com que mudou o MMA

O astro irlandês usou suas redes sociais para responder perguntas de seguidores, entre elas, sua importância para as artes marciais mistas

Relacionadas

Conor McGregor tem seu lugar reservado como um dos grandes nomes na história do MMA. Segundo o irlandês, a forma com que ele mudou o cenário das artes marciais mistas nos últimos anos é motivo de orgulho pessoal. Em publicação recente em sua conta no Instagram, o atleta respondeu a perguntas de seguidores sobre como se sente sendo uma referência para o esporte.

“Eu me sinto orgulhoso. A imitação é uma das mais sinceras formas de homenagem. Eu coloquei muito esforço neste negócio (MMA). É uma loucura. São negócios complicados. Viver um legado, ter um legado sólido construído nesse esporte e ver muitos atletas surgindo e tentando fazer sucesso. Isso me enche de orgulho”, declarou o irlandês.

Ainda respondendo a perguntas, Conor relatou sobre um detalhe que lhe causa bastante euforia. Para o atleta, ver a bandeira da Irlanda estampada no novo cinturão dado aos atuais campeões do Ultimate é uma sensação indescritível.

“Um dos meus maiores orgulhos recentes foi ver que o novo cinturão do UFC tem a bandeira da Irlanda. Está lá, sozinho. Não consigo colocar em palavras o quanto me faz sentir orgulhoso. Houve um tempo em que não tinha nenhum irlandês no UFC”, comentou McGregor em um momento de rara emoção. “Algumas pessoas riam quando sugeriam que um irlandês poderia lutar pelo UFC, quanto mais vencer uma luta, ou conquistar um cinturão, ou ser um desafiante. Agora, após todo esse trabalho, todo foco, a bandeira da Irlanda está no cinturão do UFC”, finalizou Conor.

McGregor estreou pelo UFC em 2013. Com um estilo provocador e um estilo de luta diferenciado, o atleta não demorou muito a chamar atenção após fazer filas de adversários derrotados. Seus maiores anos de glória foram entre 2015 e 2017, quando o atleta desbancou o inquestionável José Aldo no título dos penas (até 65,7), e, após subir de categoria para derrotar Eddie Alvarez, nos leves (até 70,3kg.).

Sua fama foi tamanha, que chamou atenção do lendário pugilista, Floyd Mayeweather. Os atletas conseguiram agendar uma luta de cifras milionárias e realizar um combate no boxe assistido por milhões de pessoas. Mesmo derrotado, Conor, ali, se tornou, de fato, um homem rico.

Muitos acreditavam que após o duelo com Floyd, estando financeiramente estável, dificilmente os fãs de MMA veriam McGregor atuar novamente pelo UFC. O irlandês, no entanto, surpreendeu e voltou a lutar em outubro do ano passado, para tentar recuperar seu título dos leves, que havia ficado vago. Conor foi derrotado, mas continua com muito prestígio dentro da companhia e ainda goza de algumas regalias com membros da diretoria.

MAIS SOBRE:

MMA [artes marciais mistas]UFC [Ultimate Fighting Championship]Conor Mcgregor
Comentários