Ex-UFC que cometeu 29 crimes contra namorada é condenado a prisão perpétua

Entre outras acusações, Jonathan 'War Machine' Koppenhaver é acusado de ter torturado e estuprado Christy Mack

Relacionadas

A Justiça dos Estados Unidos decretou, nesta segunda-feira, a prisão perpétua de Jonathan "War Machine" Koppenhaver, acusado de cometer 29 crimes contra sua ex-namorada, a atriz pornô Christy Mack.

Preso em agosto de 2014, o atleta, com passagens pelo UFC e pelo Bellator, cometeu diversos atos de violência contra a ex-namorada, como tortura, tentativa de assassinato, sequestro e tentativa de estupro.

Presente ao julgamento, Mack, que teve que ser hospitalizada algumas vezes por causa das agressões, reforçou seu desejo para a pena ser pesada: "Não sei quanto tempo ele merece ficar preso. Não sei em quanto tempo eu me sentirei bem ou segura. Posso dizer que quando ele sair, ele vai me matar".

Segundo o TMZ, a sentença abre a possibilidade de "War Machine" pedir liberdade condicional após cumprir 36 anos de regime fechado.

MAIS SOBRE:

LutasUFCBellatorLutaCrime
Comentários