Jon Jones falha em exame antidoping, mas é liberado para lutar no UFC 235

Dois dos cinco testes apresentaram traços de turinabol, mesma substância de 2017

 J. Jones já foi punido por uso de ‘turinabol’ em 2017. Foto: Reprodução/Instagram @ufc

Relacionadas

Jon Jones volta a ser notícia após novo flagra em exame antidoping. A Comissão Atlética de Nevada divulgou que dois dos cinco exames antidoping realizados pelo campeão dos meio-pesados apresentaram metabolitos de turinabol. A substância é a mesma encontrada nos testes após a luta com Daniel Cormier pelo título dos meio-pesados em 2017.

Apesar dos resultados, Jones foi liberado para o combate contra Anthony Smith pelo cinturão dos meio-pesados na luta principal do UFC 232, neste sábado, em Las Vegas (EUA). O Ultimate manteve ‘Bones’ no evento porque se trata apenas de resquícios da substância. Na ocasião, o campeão da categoria foi suspenso por 15 meses e por isso não pode ser punido duas vezes pelo mesmo caso.

Em documento sancionado pelo Laboratório de Medicina Esportiva e Pesquisa (SMRTL), Jones realizou seis exames: o primeiro, da USADA (Agência Antidoping dos Estados Unidos), em 1.º de fevereiro, não detectou substâncias proibidas. O mesmo aconteceu na coleta seguinte, realizada pela VADA (Agência Voluntária Antidoping), no dia 9.

Duas amostras apresentam 40 e 20 picogramas (um grama dividido por um trilhão) de turinabol, que seriam ainda um resquício do que foi encontrado no organismo de Jon dois anos atrás, quando superou Daniel Cormier no UFC 214. O triunfo foi modificado para uma luta sem resultado após o flagra no exame antidoping.

"Temos dois positivos de nível muito baixo, de picogramas, no meio de dois exames negativos, num espaço de uma semana e meia. Se houvesse uma nova administração desta substância, certamente veríamos o composto de origem, metabólitos de curto e médio prazo, que a ciência mostra que existiriam por várias semanas", disse Jeff Novitzky  vice-presidente de Saúde e Performance dos Atletas do UFC.

Jones e os casos de doping

Jones venceu Daniel Cormier em julho de 2017 no UFC 214. Após o combate ‘Bones foi flagrado com ‘turinabol’ em um exame antidoping. Por isso, o campeão recebeu 15 meses de suspensão e o duelo com ‘DC’ foi modificado para uma luta sem resultado.

Seu retorno ao Ultimate ocorreu no UFC 232, em 29 de dezembro de 2018. Jones nocauteou Alexander Gustafsson no terceiro round e reconquistou o título da categoria. O combate com seu antigo rival era para ter acontecido em Las Vegas. Porém após um exame antidoping encontrar picogramas de ‘turinabol’, Jon não conseguiu a licença para lutar na cidade e o evento foi levado para Los Angeles.

MAIS SOBRE:

MMA [artes marciais mistas]Daniel CormierJon JonesUFC [Ultimate Fighting Championship]doping
Comentários