Judoca português admite tentativas de suicídio após derrota no Rio 2016

Célio Dias disse que teve um surto psicótico depois de ser derrotado logo no primeiro combate

Relacionadas

O judoca Célio Dias revelou, em entrevista publicada pelo jornal português Record, que não soube lidar com a frustração de perder nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. A derrota logo no primeiro combate frustrou o atleta e desencadeou uma doença mental.

Filho de Marcelo já marca belos gols com a camisa do Real Madrid

De novo? Neymar e as insistentes lesões antes de partidas decisivas

Fim de mistério: Usain Bolt revela que vai jogar partida no Old Trafford

O atleta contou que  ele foi diagnosticado com uma doença chamada síndrome esquizo compulsiva (da mesma família que a esquizofrenia) que o levou a uma depressão. "Depois de um período de depressão tentei me suicidar duas vezes, mas felizmente consegui superar e agora estou aqui para contar a minha história na primeira pessoa", confessou.

Célio afirma que não soube lidar bem com a frustração de perder com um adversário muito menos cotado. "Eu não estava preparado para perder. Estava em grande fase e pensei que a medalha no Rio 2016 era certa", disse o atleta que atualmente está com 25 anos de idade. "Sofri um surto psicótico, perdi o contato com a realidade e comecei a produzir alguns sentimentos irreais", completou.

Na entrevista, Célio Dias também falou abertamente sobre a sua orientação sexual, dizendo que "sempre se entendeu como homossexual". E mais: confessou que fará de tudo para estar nos Jogos Olímpicos de 2020, em Tóquio. Ao responder sobre a doença o judoca afirmou que aproveitou essa fase difícil para crescer.

"Estou numa nova fase, focado nos objetivos e na minha recuperação, voltando ao judo com a força que me caracteriza. Não houve rupturas nem perda de confiança. Pelo contrário, a minha doença aproximou-me das pessoas", disse. 

 

MAIS SOBRE:

lutasdepressãodoença mentalEsquizofreniahomossexualidade
Comentários