Lutador acusado de dar soco e cotovelada na esposa é demitido do UFC

Michael Graves teve uma carreira invicta dentro do maior evento de MMA do mundo

Relacionadas

Michael Graves surgiu como uma promessa no UFC. Depois de brilhar no The Ultimate Fighter 21, reality show que "revela" jovens talentos para o evento, o atleta norte-americano começou com tudo e, em sete lutas, obteve seis vitórias e um empate. Sua trajetória, porém, foi interrompida por causa de um caso de violência doméstica. E a história dele no UFC chegou ao fim nesta segunda-feira, quando foi demitido do maior evento de MMA do mundo.

Aos 26 anos, Graves estava afastado do UFC desde 2016, quando, enquanto se preparava para lutar com o brasileiro Serginho Moraes em luta válida pelos meio-médios, foi acusado de ter dado um soco e uma cotovelada em sua mulher durante uma discussão e foi até preso por isso. Apesar de pagar uma fiança de 5 mil dólares para deixar a cadeia, ele seguiu fora das lutas esperando a investigação ser finalizada. Como isso ainda não aconteceu, o UFC "perdeu a paciência" e decidiu tirar Michael Graves do seu time de lutadores.

MAIS SOBRE:

LutasUFCMMALuta
Comentários