Lutador é banido após briga generalizada em evento de jiu-jítsu em São Paulo

Erberth Santos foi o protagonista da confusão que marcou a edição Black Belt do BJJ Stars no ginásio do Hebraica

Relacionadas

O lutador Erberth Santos, protagonista de uma confusão generalizada que marcou um evento de jiu-jítsu realizado no ginásio do Hebraica, em São Paulo, no último sábado, teve seu contrato encerrado pelo empresário Fernando Lopes, organizador da edição Black Belt do BJJ Stars.

Além de encerrar o contrato do faixa preta e campeão mundial, o empresário também defendeu o esporte das críticas de violência após as cenas lamentáveis na competição. "O que se prega e se ensina é autocontrole e disciplina", declarou.

Fernando Lopes conta que conversou com o atleta e recebeu uma explicação sobre o ocorrido. "A reação foi por um cara que estava fora do tatame, segundo Erberth, xingando a mãe dele e tentando desconcentrá-lo da luta. O que no meu modo de ver não justifica. O que a gente aprende nas artes marciais é disciplina e autocontrole. Ele estava trabalhando e se desequilibrou com um fator externo do tatame", afirma o empresário. 

Nas redes sociais, Erberth publicou uma nota de esclarecimento. O lutador diz que, antes da competição, recebeu um soco por trás quando estava tirando fotos com alguns fãs. Mas não conseguiu ver de quem foi. Depois, desceu para a área de luta e quando estava recebendo atendimento médico foi chamado de "macaco", "preto safado" e "marginal". 

"As ofensas não ficaram só em relação à minha pessoa, xingaram minha mãe que nem estava lá naquele momento, até meu professor foi ofendido, depois disso eu levantei correndo em direção ao rapaz que estava xingando todo mundo, quando cheguei perto dele, ele pediu desculpas e eu parei", conta Erberth.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Fala galera, Hoje vim falar um pouco do que realmente aconteceu neste último domingo. Assim que eu cheguei no evento, deu início as ofensas, deixei pra lá e continuei entrando no ginásio, cheguei com meus alunos, ficamos conversando e depois desci as arquibancadas para fica ao lado do meu professor (Guigo), ficamos assistindo as lutas ali mesmo. Nós dois subimos na praça de alimentação para tirar fotos com os fãs, conversar com a galera, no momento que eu estava tirando foto com a galera recebi um soco por trás na costela, estava muito cheio não consegui vê quem foi. Desci para a área de luta para me concentrar, mas toda hora passava membros de outras equipes me ofendendo e fazendo gestos em minha direção, isso ficou acontecendo até o início da luta. Demos início a luta, e passando alguns minutos me lesionei e pedi para parar a luta pra ver o que tinha acontecido, chamaram os médicos, até ai blz... Nesse exato momento começaram a me chamar de "macaco"; "preto safado";"marginal", ofensas muito preconceituosa, as ofensas não ficou só em relação a minha pessoa, xingaram minha mãe que nem estava naquele momento, até meu professor foi ofendido, depois disso levantei correndo em direção ao rapaz que estava xingando todo mundo, quando cheguei perto dele, ele pediu desculpas e eu parei, fiquei de boa, aí do nada um cara da equipe adversária me deu um soco no rosto e saiu correndo, sai atrás dele por cima do tatame, cai no outro lado, todos alunos do meu adversário me atingiu com socos e ponta pés, até o meu OPONENTE desceu do tatame para me chutar, ele acertou um chute no meu rosto e um na minha barriga, depois disso minha equipe me retirou do local. Sei que minha atitude foi totalmente errada, mas no calor do momento, não resisti. Naquele momento uma pessoa que eu nem conheço estava xingando pessoas que eu AMO do meu lado, não foi pela internet e nem por redes sociais, isso tudo aconteceu a menos de um metro e meio, ninguém iria aguentar isso. Esse texto foi só uma prévia da minha declaração, vou fazer um vídeo falando tudo que aconteceu, como me senti naquele momento e como estou hoje.

Uma publicação compartilhada por Erberth Santos (@erberthsantos) em

A confusão durante o evento começou com pouco mais de três minutos de luta entre Erberth Santos e Felipe "Preguiça". Santos aparentou sentir uma lesão no joelho e foi prontamente atendido, quanto iniciou discussão com um espectador. As câmeras não flagraram quem seria, mas sites especializados na modalidade afirmam que era Fernando Pena, irmão de Felipe. 

Irritado, Santos se levantou e correu para atacar o espectador do lado de fora do tatame, onde acabou derrubando uma mulher. A confusão foi interrompida por alguns segundos, mas Santos conseguiu se desvencilhar de membros da organização e de sua equipe, estimulando ainda mais as brigas no local. Quando a pancadaria foi encerrada, "Preguiça" foi declarado vencedor do combate, já que Santos foi desclassificado.

 

 

MAIS SOBRE:

Jiu JitsuErberth Santos
Comentários