Mayweather revela motivo pelo qual não nocauteou Conor McGregor

Após mostrar consciência da situação, americano voltou a diminuir seu treinamento para a luta

Relacionadas

Apesar das provocações, Floyd Mayweather não mandou Conor McGregor para a lona na luta entre ambos, no mês passado, em Las Vegas. Antes mesmo que o irlandês fosse ao chão, o árbitro Robert Byrd interrompeu o confronto após sequência de golpes do americano, no 10º round. 

Ainda assim, Mayweather aprovou a atitude do juiz, citando riscos que o oponente poderia sofrer, principalmente danos cerebrais. "Ele ainda tem uma carreira (pela frente). Ainda é jovem. (Poderia ser) bastante prejudicial. Temos que pensar nesses lutadores. Como meu tio Roger. Agora, antes de vir aqui, recebi uma ligação. Ele continua vagando por aí. Ninguém consegue achá-lo. Ele acaba em um hospital. Então, dano cerebral acontece", declarou o ex-pugilista em entrevista ao podcast “Hollywood Unblocked”. 

Mesmo protegendo McGregor, Mayweather não deixou de exaltar seus atributos para a luta. Depois do apresentador afirmar que o irlandês o havia surpreendido na luta, fazendo melhor do que se esperava, o americano o interrompeu. 

"Ok, calma. É uma pegadinha. Se acabo com ele no primeiro round, eles teriam alguma coisa a dizer. Se deixamos a luta mais longa do que o esperado, eles também têm alguma coisa a dizer. Então é tanto se faço ou deixo de fazer. Se deixo ir longe, vão falar alguma coisa", disse. 

E continuou: "De novo, estamos o exaltando. Então não estamos. E estamos de novo. Porque eu tenho 40 anos, aposentado há dois. Ele tem 28, (e ainda está) ativo. Estou inativo. Ele é mais alto, maior, talvez até mais forte. Tem maior envergadura. Tem a juventude do lado dele. Estou só dizendo, no papel ele tem vantagem. Para eu ir lá e lutar, e realmente treinar por três semanas - e ainda fui para a balada todas as noites", completou. 

 

 

MAIS SOBRE:

lutasboxemmaFloyd MayweatherConor Mcgregor
Comentários