McGregor negocia acordo em menos de um minuto e deve voltar ao tribunal

Irlandês mostrou-se arrependido em uma audiência que durou apenas 45 segundos

 Na audiência, C. McGregor mostrou-se arrependido pelos atos que o levaram ao tribunal. Foto: Reprodução/Instagram @thenotoriusmmaCom passagem rápida, Conor McGregor esteve no Tribunal Criminal do Brooklyn na manhã desta quinta-feira (14). O irlandês teria uma audiência devido a agressão a lutadores que estavam em um ônibus durante o 'media day' do UFC 223, em abril. A conversa durou apenas 45 segundos. O ex-campeão dos penas informou à corte que quer negociar um acordo e deve voltar no dia 26 de julho para uma nova sessão.

Relacionadas

+ Dos Anjos agradece apoio e promete voltar mais forte: 'o bem sempre vence'

+ Ex-atleta da NFL acusado de violência doméstica nocauteia em 57 segundos

+ Ex-TUF Brasil será segurança de Cristiano Ronaldo na Copa Mundo

Por meio de um comunicado, McGregor mostrou arrependimento pelos atos que o levaram ao tribunal. "Me arrependo das minhas ações que me trazem aqui hoje. Entendo a seriedade deste assunto e estou esperançoso de que seja resolvido em breve. Obrigado", disse o irlandês.

Durante o dia de entrevistas da semana da UFC 223, Conor McGregor e a equipe invadiram a coletiva em busca Khabib Nurmagomedov, que faria a luta principal do evento. O atleta conquistaria o titulo de campeão peso leve do UFC que até o momento era do irlandês. Outro motivo seria uma confusão entre o russo e Artem Lobov, amigo de Conor.

Conor arremessou um carrinho contra a janela do ônibus que levava os atletas do evento. Os estilhaços dos vidros feriram Michael Chiesa e Ray Borg. Os atletas foram retiraos do UFC 223 por recomendação médica. Lobov também foi retirado por estar junto com McGregor.

MAIS SOBRE:

Lutas Conor Mcgregor UFC [Ultimate Fighting Championship]
Comentários