McGregor paga fiança de R$ 170 mil e responderá acusações em liberdade 

Campeão do UFC responde pelo crime de vandalismo e três infrações de agressão

Relacionadas

Conor McGregor foi levado para a Brooklyn Criminal Courthouse para responder pelo crime de vandalismo e três infrações de agressão nesta sexta-feira. O campeão do UFC se entregou à Polícia de Nova York depois de promover uma quebradeira durante o Media Day do UFC 223 na noite de quinta-feira.

+ McGregor promove quebradeira no UFC e está sendo procurado pela polícia

+ Conor McGregor se entrega à polícia e passará a noite na prisão

+ Acusado de um crime e outros três delitos, McGregor deixa delegacia algemado

Para responder aos crimes em liberdade, McGregor pagou a fiança estipulada em US$ 50 mil, cerca de R$ 170 mil, e agora poderá retornar ao seu país. O irlandês terá que voltar para uma nova audiência sobre o caso marcada para o dia 14 de junho. 

Além da fiança, a corte ordenou proteção para Michael Chiesa e Ray Borg, lutadores que foram feridos durante a confusão no Media Day, além de Ozzy Arias e Ricardo Chico. Quem também precisou pagar para ser liberado foi Cian Cowley, amigo de McGregor, que se entregou nesta sexta-feira. De acordo com o site  MMA Fighting, para ele o valor foi de  US$ 25 mil, cerca de R$ 84 mil.

Entenda o caso

A confusão teve início na última quarta-feira quando Khabib Nurmagomedov, principal nome do UFC 223, enquadrou Artem Lobov, amigo de McGregor, no hotel onde os atletas estão hospedados. O irlandês não gostou da atitude do russo e acompanhado de 10 parceiros, incluindo Lobov, invadiu a Barclays Center, onde seria realizado o Media Day do UFC 223. A procura de Khabib, McGregor e seus comparsas arremessaram vários objetivos contra o ônibus que levava os lutadores do evento e promoveu uma quebradeira no local. Na confusão, Michael Chiesa e Ray Borg, que estavam no veículo, se lesionaram e foram retirados do card.

MAIS SOBRE:

LutasConor Mcgregor
Comentários