Médico sobre lesões nos joelhos de Marreta: ‘Não tenho explicação científica’

Brasileiro lutou por mais de 20 minutos com todos os ligamentos e menisco do joelho esquerdo rompidos contra Jon Jones

Thiago Marreta esteve perto de fazer algo que nenhum homem havia conseguido: derrotar Jon Jones no MMA. O brasileiro, que foi superado em uma apertada decisão dividida dos juízes (48-47 47-48 48-47), no último dia 6, na luta principal do UFC 239, ainda chegou ao feito com os dois joelhos lesionados.

O feito de Marreta, em lutar por mais de 20 minutos com todos os ligamentos e o menisco do joelho esquerdo rompidos, além de danos no menisco na articulação do lado direito, não foi explicada nem mesmo pelos especialistas. O médico responsável por tratar o brasileiro em Los Angeles (EUA) revelou que nem mesmo a ciência consegue dizer como ele conseguiu.

Thiago contou, em entrevista ao programa Resenha PVT, que o médico foi surpreso com o atuação do brasileiro."Ele (médico) disse: 'Não é normal, não. Isso foi a mente dele, eu não tenho uma explicação científica para isso'", contou o brasileiro.

Cirurgia marcada

Com a lesão, Marreta precisará operar os dois joelhos, nesta quarta-feira (17), e a expectativa mais otimista de retorno seria em 10 meses, ou seja, Marreta só voltaria a competir em 2020.

MAIS SOBRE:

MMA [artes marciais mistas]UFC [Ultimate Fighting Championship]Thiago MarretaJon Jones
Comentários