Peso pesado do UFC é preso na Rússia suspeito de sequestro e extorsão

Com uma luta pelo Ultimate, Dmitry Sosnovskiy deve ficar detido por dois meses 

Relacionadas

O peso pesado (até 120,2kg.), Dmitry Sosnovskiy foi preso, junto com mais quatro pessoas, na Rússia, sob acusação de sequestro e extorsão. O caso teria acontecido em um escritório, onde o atleta, junto com os outros quatro suspeitos, teriam impedido uma pessoa de deixar o local, o que culminou no processo jurídico. O atleta permanece detido enquanto o caso não é solucionado. A informação foi divulgada pelo Combate.

A corte de Moscou lançou uma nota sobre o incidente. "O tribunal decidiu manter sob custódia como uma medida de restrição para Dmitriy Sosnovskiy, suspeito em um caso de sequestro de uma pessoa cometido por um grupo (Artigo 126 Parte 3)", publicaram os responsáveis.

Ravil Saberov, advogado que representa o lutador, afirmou que já está trabalhando no caso e que tudo isso não passa de um mal-entendido. Ravil defendeu seu cliente das acusações, que são acusados de extorquir 300mil rublos (aproximadamente R$19,5, de acordo com a cotação atual) da vítima, negociante de uma empresa.

"Eu vi um vídeo com este conteúdo. Isto aconteceu em um escritório. O que podemos falar é sobre uma grande arbitrariedade. O acusador não foi impedido de sair, ele deixou o escritório por conta própria e foi receber o salário no dia seguinte", contou o advogado.

Sosnovskiy, de 30 anos, está invicto na sua carreira como profissional das artes marciais mistas. Com estreia no esporte em outubro de 2012, o combatente realizou sua primeira apresentação pelo UFC em março do ano passado. Na ocasião, o russo derrotou Mark Godbeer por finalização no segundo round em combate válido pelo UFC Londres.

Em 11 triunfos em sua trajetória como lutador profissional, Dmitry soma seis nocautes, três finalizações e uma vitória por pontos.

 

MAIS SOBRE:

MMA [artes marciais mistas]UFC [Ultimate Fighting Championship]Dmitry Sosnovskiyextorsãosequestro
Comentários