Primeiro algoz de José Aldo, Luciano Azevedo critica minissérie da Globo

Lutador não gostou de como foi retratado na trama de 'Aldo - Mais Forte que o Mundo", exibida na semana passada

Relacionadas

O primeiro algoz de José Aldo, Luciano Azevedo, criticou a minissérie "Aldo - Mais Forte que o Mundo", exibida na semana passada na Globo. A trama é sobre a história de José Aldo, atual campeão dos pesos penas. 

Luciano Azevedo, primeiro lutador a vencer Aldo em uma luta de MMA, em 2005, não gostou de sua aparição na minissérie. "Estou muito surpreso pela forma que minha luta com ele é retratada. Naquela noite ele estava bem. A única diferença é que não fiz o jogo dele. Não considero tê-lo vencido por distração, como disseram que acontece no filme. Venci por ter conseguido encaixar meu jogo, que é a luta de solo", escreveu. 

Confira na íntegra o post do lutador:

"Apesar deste filme sobre o José Aldo ter saído há um tempo, não havia me interessado em assistir. Assim como também não assisti à série da Globo. Mas estou muito surpreso pela forma que minha luta com ele é retratada. Naquela noite ele estava bem. A única diferença é que não fiz o jogo dele. Não considero tê-lo vencido por distração, como disseram que acontece no filme.

Venci por ter conseguido encaixar meu jogo, que é a luta de solo. Tampouco ele me bate da forma que mostra no filme. Consegui desempenhar com excelência o que me propus, vencê-lo por finalização. Tanto não 'apanhei', que minha cara saiu limpa e em uma semana após a luta, já estava lutando na Inglaterra, inclusive com vitória por finalização.

Os únicos golpes dele que realmente entraram foram os chutes baixos. E a luta acabou no segundo round, não no terceiro, como dizem que aparece no filme. O que o filme não mostra, que se ele não tivesse escapulido pra fora do ringue no primeiro round, a single leg que já tinha colocado ele pra baixo, precederia uma perfeita finalização.

É importante destacar que em momento nenhum na luta ele me quedou. Há outros momentos nesta luta que a ficção retrata de uma forma ruim e até mesmo não relata, esconde, mas o YouTube está aí pra quem quiser acessar. Contudo continuo torcendo por ele, assim como torço por todos os brasileiros no MMA".

 

MAIS SOBRE:

LutasMMAJosé Aldo
Comentários