Rafael dos Anjos e Glover Texeira lutam por chance de cinturão no UFC

Evento deste sábado pode deixar dois brasileiros perto do título da organização

 Dos Anjos (dir) pega Lawler valendo chance pelo título (Foto: Divulgação UFC Brasil)  

Relacionadas

Rafael dos Anjos e Glover Teixeira sobem no octógono do UFC Winnipeg, neste sábado (16), de olho no futuro. Em caso de vitória, os brasileiros ficam muito próximos do tão sonhado cinturão do Ultimate. Dos Anjos encara Robbie Lawler na luta principal do show e o ganhador garante a chance pelo título dos meio-médios. Já Glover, caso bata Misha Cirkunov, também fica próximo do cinturão dos meio-pesados.  

   

Além de dos Anjos e Glover, o Brasil terá outro representante no show: no card preliminar Erick Silva busca recuperação diante de Jordan Mein após traumática derrota para Yancy Medeiros no UFC 212, disputado em junho, no Rio de Janeiro.  

Em outra luta importante para os meio-médios, o argentino Santiago Ponzinibbio, conhecido por ter disputado o TUF Brasil, tenta chegar ao top-5 da categoria contra o perigoso Mike Perry. Os dois vêm de excelentes vitórias e trocaram provocações ao longo da semana, com o duelo prometendo ser um dos melhores da noite.  

A dois passos do paraíso

 

 Lawler (esq) e Dos Anjos (dir) lutam neste sábado (16) (Foto: Reprodução Youtube ufc)  

Rafael Dos Anjos está cada vez mais perto de fazer história para o MMA brasileiro. Após conquistar o título peso leve, em 2015, ele tem a oportunidade diante de Robbie Lawler de se credenciar à uma disputa de cinturão no meio-médios.  

Caso passe por "Ruthless" e depois vença o campeão Tyron Woodley, o faixa-preta de jiu-jitsu se tornará o primeiro brasileiro a ser campeão de duas divisões do Ultimate. E entrará em um seleto clube, que atualmente tem apenas quatro membros - Conor McGregor, Georges St. Pierre, BJ Penn e Randy Couture.

+ Lyoto Machida fará luta principal do UFC Belém contra Eryk Anders

+ Mayweather diz que paga para ter relações sexuais: 'Não faço nada de graça'

+ Cormier admite que ainda tem pesadelos com derrota para Jon Jones

Rafael Dos Anjos teve uma ascensão meteórica na categoria até 77 kg.. Lutando como meio-médio, o ex-campeão até 70 kg. conquistou duas grandes vitórias e pode estar a mais um triunfo de lutar novamente por um cinturão. Caso passe pelo ex-campeão Robbie Lawler, o brasileiro se credenciará de vez para desafiar o campeão Tyron Woodley. Porém, antes de sonhar com Woodley, ele terá que passar por um revigorado Lawler.  

Após trocar a American Top Team pelos treinos com Henri Hooft depois de perder o cinturão para Tyron Woodley, o norte-americano mostrou toda sua força ao dominar Donald Cerrone no meio do ano e também deixou claro que está recuperado do nocaute avassalador e com o queixo em dia. Mais pesado e acostumado a lutar também entre os médios, Lawler pode ser considerado o maior desafio da carreira de RDA. Se passar pelo ex-campeão, o brasileiro estará com a faca e o queijo para colocar, de vez, seu nome na história do esporte.  

Nova disputa de título no horizonte

 

 Glover está de olho no cinturão (Foto: Reprodução/Twitter UFCBrasil)  

Ainda que venha de derrota para Alexander Gustafsson, o histórico de Glover Teixeira entre os meio-pesados e o atual estado da divisão permitem ao mineiro sonhar com uma chance pelo cinturão caso passe por Misha Cirkunov.  

O atual campeão Daniel Cormier defende seu cinturão no UFC 220 contra Volkan Oezdemir, mas com o próprio Gustafsson fora por lesão e Jon Jones, ex-campeão, sem previsão de volta por conta de ter caído em mais um teste antidoping, Glover tem motivos para acreditar.  

Número três do ranking, o brasileiro está atrás apenas de Oezdemir (segundo) e de Gustafsson (primeiro) - o campeão Cormier não entra na pontuação. Assim, se impressionar os chefões do Ultimate contra Cirkunov, Teixeira conta com a sorte (e o azar do seu algoz sueco) para chegar a mais uma disputa de título. Diante de Cirkunov, porém, Glover precisará tomar cuidado com o perigoso jogo de chão do letão, e trabalhar mais seu jogo em pé, onde suas mãos pesadas e técnica no boxe devem fazer a diferença.  

Meio-médios em ação

 

 Dupla está escalada para o dia 16 de dezembro, no Canadá (Foto: Reprodução/Facebook/Montagem SL)  

Não é só a luta principal que terá dois dos principais meio-médios do UFC em ação. Em Winnipeg, outros dois grandes duelos pela categoria prometem chacoalhar os fãs canadenses. Na porção principal do show, o argentino Santiago Ponzinibbio busca se firmar no top-5 contra o nocauteador Mike Perry e Erick Silva tenta se recuperar diante do perigoso Jordan Mein.  

Ponzinibbio vem de impressionante sequência de cinco vitórias e vem mostrando grandes evoluções, principalmente desde que deixou o Brasil rumo à American Top Team. Contra "Platinum", o "Gente Boa" irá encontrar um adversário que parte para cima com muita agressividade. O norte-americano tem 11 vitórias no MMA, todas por nocaute. Porém, se souber evitar a trocação franca e colocar seus jabs em ação, o argentino de alma brasileira pode manter sua sequência positiva.  

Já Erick Silva segue com seus altos e baixos. Após vencer Luan Chagas em grande duelo no UFC Brasília do ano passado, o "Tigre" foi nocauteado por Yancy Medeiros no UFC 212 e precisa se recuperar diante de Jordan Mein para manter-se relevante na organização. O canadense, que lutará em casa, é experiente, apesar dos 28 anos - são 11 anos de carreira, com 41 lutas profissionais (29 vitórias e 12 derrotas) - e pode surpreender.

MAIS SOBRE:

lutasGlover TeixeiraErick SilvaConor McgregorMMA [artes marciais mistas]
Comentários