Sonhando com card estrelado, Wanderlei Silva quer luta contra Rampage

Wand revelou que sonha com card estrelado na Arena da Baixada e quer novo nocaute sobre rival

 Wand (dir.) nocauteou Rampage (esq.) no Pride. Foto: Reprodução / Pride  

Relacionadas

Wanderlei Silva se reuniu com Mario Celso Petraglia, presidente do Atlético-PR, na última semana, para trazer o Bellator ao Brasil em um grande evento na Arena Baixada. E no que depender do 'Cachorro Louco', o show tem tudo para ser um dos maiores da história.

Wand revelou que espera um card estrelado, repleto de nomes do cenário nacional. Na luta principal, o quarto encontro entre ele e Quinton Rampage Jackson.

"Estou tentando que a minha luta seja na Arena da Baixada, contra o Rampage Jackson. Eu quero os dois Pitbulls (Patrício e Patricky) no card, o Rafael Carvalho, que é o campeão dos médios, e o Goiti Yamauchi. O Bellator quer muito vir ao Brasil, e surgiu essa luta com o Rampage, que já lota o estádio", afirmou Silva, em entrevista ao site do canal Combate.

"O nome do Rampage surgiu naturalmente. Ele me olhou torto em um evento recente, e falei para o evento casar minha luta com ele. Ele é o adversário perfeito. Eu ganhei duas, ele ganhou uma na sorte. Nem teve luta, acertou uma no queixo. Quero fazer esse tira-teima. E não poderia ter estreia melhor para o Bellator do que uma luta entre nós. Quero mostrar que sou melhor do que ele. O Rampage é um ícone. Quem não quer ver essa luta ao vivo? É a história do MMA! Vai ter gente do mundo todo para assistir. O Rampage vai ser nocauteado de novo que nem das duas primeiras lutas. Vou jogar o Rampage por cima do cage, para fora do octógono", completou o Cachorro louco, lembrando das duas vezes que nocauteou o rival.

O evento na Arena da Baixada

Wanderlei também comentou como foi a reunião com o presidente do Atlético-PR. Segundo ele, a direção do clube paranaense quer dar todo suporte para o show acontecer na Arena.

"Eu conheci o pessoal da Arena da Baixada, onde teve o UFC que o Werdum lutou. É um pessoal profissional, que está viabilizando, fazendo um baita negócio para trazer o Bellator. Foi um encontro fantástico, o Petraglia me recepcionou muito bem. Ele estava por dentro das notícias, conhece o Bellator, foi receptivo. Ele disse que é só eu aquecer e lutar, porque farão de tudo para o evento acontecer. Estão com a produção engatilhada, tenho certeza que será muito bom trazer ao Brasil e para Curitiba".

MAIS SOBRE:

lutas Wanderlei Silva Brasil [América do Sul] Bellator MMA [artes marciais mistas] UFC [Ultimate Fighting Championship]
Comentários