UFC Fresno: Davi Ramos salva noite brasileira no card preliminar

Faixa-preta da Team Nogueira finalizou Chris Gruetzemacher no terceiro round, mas Iuri Marajó e Antônio Braga Neto deixaram o octógono derrotados

Relacionadas

O 'esquadrão brasileiro' no UFC Fresno, na noite deste sábado, teve um início preocupante. Com cinco representantes do país no show, três estiveram em ação no card preliminar, mas apenas Davi Ramos deixou o octógono com o braço erguido. O faixa-preta da Team Nogueira finalizou Chris Gruetzemacher no terceiro round e conquistou sua primeira vitória na franquia. Por outro lado, Iuri Marajó e Antônio Braga Neto foram superados por Alejandro Perez e Trevin Giles, respectivamente.

Davi Ramos finaliza e vence primeira no UFC

 Davi finalizou Gruetzemacher no UFC Fresno. Foto: Reprodução / Instagram UFC Brasil

Foi com emoção, mas Davi Ramos conquistou sua primeira vitória no UFC. O faixa-preta de jiu-jitsu finalizou o norte-americano Chris Gruetzemacher com um mata-leão no terceiro round e chegou ao sétimo triunfo como profissional. Apesar da especialidade na luta de solo, Davi aceitou a troca franca de golpes no primeiro round. Os lutadores trocaram fortes golpes de ambos os lados na curta distância com pequena vantagem para o norte-americano. Porém, quando Gruetzemacher tentou um chute contra o brasileiro, Ramos segurou a perna do rival e levou a disputa para o solo.  Na meia-guarda, Davi conectou bons socos por cima e tentava abrir espaço para buscar a finalização. Apesar de não conseguir encerrar a disputa, Ramos terminou a parcial por cima.

No segundo round, Davi logo levou a disputa para o solo, mas sem trabalhar por cima, o árbitro recolocou a disputa em pé. Gruetzemacher aproveitou o momento e apertou o ritmo, enquanto Davi já demonstrava algum cansaço.  O norte-americano conectou acertava bons socos, enquanto Davi apenas caminhava para trás e tentava a queda de qualquer maneira.

Após o susto na parcial anterior, Davi tratou logo de derrubar o rival nos primeiros segundos do terceiro assalto. Sem perder tempo, ele atacou as pernas de Gruetzemacher, girou, pegou as costas e partiu para o estrangulamento. Com o mata-leão encaixado, o norte-americano foi forçado a bater e desistir da peleja.

"Eu não vim só lutar, vim para ser campeão da minha divisão", afirmou o brasileiro ainda no cage.

Marajó perde e se complica no UFC

 Marajó (dir.) foi derrotado por A. Perez (esq.). Foto: Reprodução / Instagram / UFC Brasil

Irreconhecível! Assim pode ser resumida a atuação do brasileiro Iuri Marajó no UFC Fresno. Conhecido por lutas dinâmicas, paraense teve uma atuação apática e sem brilho. Com isso, ele acabou derrotado por Alejandro Perez na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 29-28). O resultado marcou a segunda derrota consecutiva de Marajó no Ultimate - ele havia sido derrotado por Brian Kelleher, em junho, no Brasil - com isso, o peso galo fica em uma situação complicada na franquia e corre risco de ser demitido.

Perez e Marajó travaram um primeiro round com muito estudo e sem grandes emoções. O mexicano procurou mais o combate, porém sem grande efetividade. Por outro lado, o melhor momento da parcial foi do brasileiro, quando Marajó conectou uma joelhada voadora que assustou ao rival.

No segundo round a troca tímida de golpes continuou e o público vaiou os atletas já no início da parcial. Sem emoção na luta em pé, Marajó tentou encurtar a distância, mas o mexicano que quase conseguiu a queda. A  luta voltou a ficar travada, sem grandes momentos, até o final.

O terceiro assalto seguiu como as etapas anteriores: muito estudo, alguma movimentação e poucos golpes conectados. Na metade da parcial, Alejandro Perez ainda teve um raro bom momento quando desequilibrou o brasileiro ao acertá-lo no rosto. O mexicano tentou crescer na disputa quando tentou a queda e fez o paraense dobrar o joelho com um cruzado de direita. Mas não teve continuidade no ataque e apenas levou a disputa até o gongo soar e levar a peleja na decisão dos juízes.

Braga Neto sente ritmo e é a derrotado na abertura do evento

Primeiro brasileiro a subir no octógono, Antônio Braga Neto não teve o retorno as competições que esperava. O manauara, que não lutava desde junho de 2014, sentiu a falta de ritmo na segunda metade da luta e acabou superado pelo norte-americano Trevin Giles por nocaute técnico no terceiro round. Apesar do revés, Braga Neto começou melhor a disputa.  Ele evitou bem os golpes de Gilles e na primeira oportunidade levou a peleja para o solo. Por cima, o brasileiro não foi contundente. Mas soltou alguns golpes curtos e dominou o rival no solo.

A partir do segundo assalto, a disputa começou a mudar. Gilles encontrou a distância na luta em pé e conectava bons socos contra Braga Neto. O brasileiro, já mais lento, telegrafava todas as investidas e o norte-americano se esquivava com facilidade.

Com um round para cada lado, o terceiro assalto seria o fundamental para definir o vencedor. O brasileiro tentou repetir a estratégia da primeira parcial e logo derrubou o rival. Porém, Giles rapidamente se levantou. A partir daí, o brasileiro, já demonstrando muito cansaço, não conseguiu atacar o rival. Por sua vez, o norte-americano aproveitou o momento e partiu para definir a disputa. Ele combinou uma sequência de socos que levaram o manauara ao chão e o árbitro a decretar o nocaute técnico.

O resultado marcou o segundo revés em série de Braga Neto - ele havia perdido para Clint Hester em junho de 2014 - enquanto Trevin Giles segue invicto como profissional com 11 vitórias em 11 lutas.

Resultados do card preliminar do UFC Fresno

Peso mosca: Alexis Davis derrotou Liz Carmouche na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso galo: Andre Soukhamthath derrotou Luke Sanders por nocaute técnico a 1m06s do R2

Peso galo: Alex Perez finalizou  Carls John Tomas com um triângulo de mão a 1m54s do R2

Peso galo: Frankie Saenz derrotou Merab Dvalishvili na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Peso galo: Alejandro Perez derrotou Iuri Marajó na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 29-28)

Peso leve:  Davi Ramos finalizou Chris Gruetzemacher com um mata-leão a 50 seg. do R3

Peso médio: Trevin Giles derrotou Antônio Braga Neto por nocaute técnico a 2m27s do R3

MAIS SOBRE:

lutasUFC [Ultimate Fighting Championship]
Comentários