UFC Winnipeg: Rafael dos Anjos domina Lawler e pede luta pelo cinturão

Brasileiro tem atuação praticamente perfeita e pode desafiar Tyron Woodley

 Dos Anjos (esq) dominou no UFC Winnipeg (Foto: Reprodução Twitter ufc)

Mais uma vez, Rafael Dos Anjos mostra que sabe como poucos se reinventar. Ao vencer o ex-campeão meio-médio Robbie Lawler na luta principal do UFC Winnipeg, o brasileiro se colocou de vez na rota pelo cinturão da categoria até 77 kg. Após duas derrotas seguidas nos leves, RDA ousou ao mudar para uma categoria mais pesada e o triunfo deste sábado, 16, foi o terceiro sinal de que ele fez a escolha certa.

Depois de vitórias sobre Tarec Saffiedine e Neil Magny, Robbie Lawler era o teste mais duro para Rafael Dos Anjos. E mostrando todo seu arsenal de chutes, cruzados, uppercuts, joelhadas voadoras e quedas, o ex-campeão dos leves não deu espaço para "Ruthless" tentar combinações e buscar o nocaute. A dominância foi tanta que o brasileiro ganhou os cinco rounds nas papeletas dos três juízes laterais.

Após o duelo, Rafael Dos Anjos pleiteou seu caso e citou todas as razões pelas quais merece ser o próximo desafiante do atual dono do cinturão meio-médio, o norte-americano Tyron Woodley. E avisou que vai ganhar.

"Por tudo que já fiz nessa organização, acho que mereço. Estou no UFC há dez anos, já fui campeão peso leve. Na minha opinião, acabei de vencer o cara mais duro de toda a divisão. E podem ter certeza. Quando eu chegar lá, vou pegar aquele cinturão", prometeu.

 

A LUTA

Sabendo que Lawler gosta de pressionar seus adversário, andando para frente e contando com sua resistência para aplicar duros golpes, Rafael soube se portar de maneira ofensiva mesmo andando para trás. Investindo nos chutes baixos e nos socos cruzados, o brasileiro levou vantagem no primeiro round sobre o norte-americano, que parecia perdido com a variedade de golpes.

No segundo assalto, o ex-campeão meio-médio veio ainda mais agressivo, mas soltando mais golpes. Dos Anjos soube lidar com a pressão, buscando o clinch e investindo nas joelhadas no corpo do adversário. RDA conseguiu brevemente a queda, mas Lawler logo se levantou.

Porém, o brasileiro teve mais tempo de domínio no chão no terceiro assalto. Conseguindo linda queda, Rafael passou boa parte do assalto soltando duros golpes e chegou a ensaiar uma tentativa de kimura e, posteriormente, de guilhotina.

Muito cansado e com a canela inchada pelo excesso de chutes absorvidos, Lawler começou a perder potência nos golpes, o que permitiu que Rafael tivesse mais espaço para soltar seu arsenal nos últimos dois assaltos. No fim do quarto, o brasileiro ficou perto do nocaute com uma joelhada voadora e, após conservadores quatro minutos do round final, apertou o passo, mas também não conseguiu a interrupção. Nada muito grave para Dos Anjos, que mostrou dominância e parece destinado a lutar por mais um cinturão do UFC.

MAIS SOBRE:

lutasTyron WoodleyErick SilvaUFC [Ultimate Fighting Championship]
Comentários