Medina aprova cancelamento de etapa após ataques de tubarões

'Agradeço a WSL que em primeiro lugar se preocupou com a segurança de todos os atletas e cancelou o evento', escreveu o brasileiro

Relacionadas

Gabriel Medina aprovou a decisão da WSL de cancelar a etapa de Margaret River, na Austrália, do Circuito Mundial. Nesta semana dois ataques de tubarões ocorreram em local próximo da área de competição, causando pânico e assustando os surfistas.

+ Ataques de tubarão cancelam etapa australiana do Mundial de Surfe

+ Maya Gabeira surfa onda gigante em Nazaré e busca entrar no Guinness Book

+ Gosta de adrenalina? Conheça os esportes mais perigosos do mundo

"Agradeço a WSL que em primeiro lugar se preocupou com a segurança de todos os atletas e cancelou o evento, devido aos últimos acontecimentos. Obrigado e até o próximo evento", escreveu Medina nas redes sociais.

Outro brasileiro, Filipe Toledo, reforçou a importância do cancelamento da etapa. "Sinceramente eu não me sinto confortável para competir e treinar numa condição dessa, da mesma forma como outros surfistas estão acostumados conviver com os tubarões! Jamais irei contra meus medos, e nunca vou duvidar o que sinto! Agradeço a WSL por todo o suporte e segurança para nós surfistas! Carinho e respeito pela decisão de vocês!", escreveu em sua conta oficial no Instagram.

 

Hoje a @wsl cancelou o resto do evento aqui em WA! Sinceramente não me sinto confortável para competir/treinar numa condição dessa, da mesma forma como outros surfistas estão acostumados a conviver com os tubarões! Jamais irei contra meus medos, e nunca vou duvidar oque sinto! Agradeço a @wsl e também a @surfing_wa por todo o suporte, e segurança para nós surfistas! Carinho e respeito pela decisão de vcs! Ps: feliz de ir pra casa e poder ver minha família! ?? // Today @wsl cancelled the event in WA! I honestly don’t feel comfortable surfing in this kind of conditions, same way that some surfers are really use to surf with sharks! I’m never going to doubt my fears or what I feel! But I’m really grateful with decision ! Thank you so much @wsl and @surfing_wa for the amazing love and respect with the surfers! Appreciate ?????? Ps: heading home safely to see my family ??

Uma publicação compartilhada por Filipe Toledo (@filipetoledo) em

Dois ataques assustaram os surfistas que estavam no local. O italiano Alejandro Travaglini foi mordido na perna e teve de ser socorrido de helicóptero e levado para um hospital em Perth. Já dinamarquês Justin Longrass foi atacado em Lefthanders e machucou a perna e ficou com as marcas da mordida em sua prancha.

Antes, a competição feminina do Margaret River Pro foi paralisada por algumas horas e só foi retomada quando as autoridades garantiram que não havia risco para os surfistas. No alto, drones monitoravam as atividades dentro da água, para detectar qualquer presença de tubarão.

Veja o vídeo (cenas fortes):

MAIS SOBRE:

SurfeGabriel Medinasurfetubarão
Comentários