Djokovic defende Serena Williams após polêmica com árbitro na final

Norte-americana ofendeu o juiz e foi punida no jogo em que perdeu o título para Naomi Osaka

Relacionadas

Uma das cenas que mais repercutiram no esporte último final de semana foi a da perda do controle emocional  por parte de Serena Williams na final do US Open. A norte-americana que coleciona 23 títulos de Grand Slam acabou amargando o vice-campeonato do torneio, pois Naomi Osaka a venceu e se tornou a primeira japonesa a conquistar um Grand Slam.

Mesmo após bater boca com o árbitro da partida e da repercussão negativa que isso teve nas redes sociais, Serena Williams recebeu a defesa de Novak Djokovic, campeão da categoria masculina no último domingo.

"Minha opinião é de que o árbitro talvez não devesse ter pressionado Serena até o seu limite, especialmente em uma final de Grand Slam. Talvez ele tenha mudado o curso da partida, talvez não. Foi desnecessário", afirmou o tenista sérvio na entrevista coletiva após derrotar o argentino Juan Martín Del Potro na final.

A confusão se deu porque o técnico de Serena Williams, Patrick Mouratoglou, deu instruções para a tenista durante a partida, o que é proibido. A americana negou, se irritou e chegou a quebrar uma raquete. Punida, chamou o juiz de ladrão. Depois do jogo, o treinador admitiu que errou.

"Jamais trapaceei na minha vida! Você me deve desculpas!", exclamou a tenista, indignada, contra o juiz. Pela reação exagerada, Serena Williams recebeu advertências, perdeu um game e ficou decidido que terá que pagar uma multa de R$ 70 mil

O momento #tenso da Serena no jogo pic.twitter.com/DfWxEoHLfL

Djokovic saiu em defesa da norte-americana: "Em primeiro lugar, amo a Serena e senti muito por ela. Também digo que é uma situação para o árbitro lidar. Todo mundo ficou constrangido, emocionado. Serena chorou, Naomi Osaka também. Sinto que, como a Serena disse, a Osaka merece ter o seu momento", afirmou o sérvio.

"Ela é uma inspiração para todos. Poder ver que continua dedicada e comprometida a este esporte é realmente inspirador para mim e diversos tenistas ao redor do mundo", elogiou Djokovic. 

A Associação de Tênis Feminino (WTA, na sigla em inglês) também saiu em defesa de Serena após a confusão. A entidade, que promove o circuito feminino com exceção dos torneios de Grand Slam e da Fed Cup, afirma que a tenista foi alvo de atitude sexista por parte do árbitro da partida e pediu mudanças nas regras de atuação dos técnicos.

 

MAIS SOBRE:

TênisSerena WilliamsNovak DjokovicNaomi OsakaGrand Slamtênismulherrede social
Comentários