Roger Federer critica uniformes excêntricos no tênis e alfineta Nike

Tenista suíço briga na justiça com empresa americana de materiais esportivos

Relacionadas

O tenista Roger Federer advogou pelo tradicionalismo nos uniformes do esporte no qual é lenda, durante uma entrevista a uma revista especializada em moda. De quebra, ainda cutucou a Nike, empresa que o patrocinou por duas décadas, mas com a qual briga na justiça atualmente. O suíço é patrocinado hoje pela marca japonesa Uniqlo.

"Para ser sincero, sinto que temos que temos algumas roupas horrorosas no tênis às vezes. Eles foram longe demais na direção errada. Eles quererem que parece uma camisa moderna de tênis é um completo erro, em termos de design. Parece que um caminhão passou por cima de alguns modelos, ou eles criam uns gráficos divertidos. Acho que o tênis tem uma história tão rica, a camisa polo de tênis é muito icônica", disse Federer à revista Women's Wear Daily.

Ao término da conversa, da qual também participou o golfista Adam Scott, também patrocinado pela Uniqlo, Federer deu uma indireta à Nike. "Realmente espero fazer entrevistas como essas agora (ele estava usando calça e camisa sociais). Porque eu não tenho mais que usar roupas de ginástica. Não tenho que usar mais essas coisas. É bom finalmente me vestir bem", disse o tenista, sem citar a marca que o patrocinava.

Depois de romper com a Nike, Federer entrou em conflito judicial com a empresa por causa da marca 'RF', inspirada no suíço, para decidir quem terá o direito de comercializar as roupas com as iniciais do tenista. Recentemente, a Nike parou de vender as peças da marca, o que pode indicar que se aproxima um desfecho da batalha favorável ao suíço, segundo o site Tennis Now.

MAIS SOBRE:

tênisRoger FedererNike
Comentários