Serena mostra apoio a Nike por campanha polêmica: 'eles não têm medo'

Propaganda com Colin Kaepernick tem gerado grande repercussão nas redes sociais

Relacionadas

Serena Williams teve o apoio da Nike após ter tido sua roupa vetada pelo presidente do Roland Garros. Agora, foi a vez de a tenista que está na semifinal do US Open demonstrar que está ao lado da marca envolvida em uma polêmica nos Estados Unidos.

Primeiro, em suas redes sociais, Serena alegou que estava "especialmente orgulhosa de fazer parte da família Nike hoje". Depois de vencer a checa Karolina Pliskova, oitava favorita, ela explicou os motivos de apoiar a campanha de solidariedade por Colin Kaepernick.

"Quero dizer que ele fez muito pela comunidade afro-americana, e isso lhe custou muito. Mas ele continua fazendo o melhor que pode para apoiar. Ter uma grande companhia por trás dele, sabe, pode ser controverso para esta empresa, mas ela não têm medo", afirmou.

O ex-jogador dos San Francisco 49ers não foi contratado por nenhuma equipe desde a temporada 2016-17, quando protagonizou uma campanha em que ajoelhava durante o hino dos Estados Unidos em protesto contra a violência policial sobre cidadãos negros.

O anúncio traz uma foto de Kaepernick com a frase "Acredite em algo, mesmo que signifique sacrificar tudo", seguida da hashtag "Just Do It", slogan da marca norte-americana que pode ser traduzido como "apenas faça".

As reações foram diversas. Enquanto teve gente queimando tênis e cortando símbolos da Nike, outros internautas manifestaram seu apoio parabenizando a campanha e comprando novos itens da marca. 

 

MAIS SOBRE:

TênisSerena WilliamsNikeColin KaepernickKarolina Pliskovatênis
Comentários