US Open pede desculpas por advertência a tenista que trocou camisa do avesso

Alizé Cornet foi repreendida por 'conduta inapropriada' durante partida desta terça-feira

Relacionadas

Um dia após repreender a tenista Alizé Cornet por "conduta inapropriada" ao trocar a camisa que estava do avesso e recolocá-la em quadra, a direção do US Open divulgou uma nota oficial para pedir desculpas e orientar as jogadoras.

"Todas os jogadores podem trocar suas camisas quando estão sentados na cadeira. Isso não é uma violação de conduta. Nos arrependemos da violação aplicada para a Srta. Cornet ontem (terça-feira). Esclarecemos a política para garantir que isso não aconteça mais. Por sorte, ela foi só avisada, sem penalidade ou multa", diz a nota divulgada pelo Grand Slam.

"As jogadoras, se quiserem, podem trocar suas camisas em um local mais privado perto da quadra, quando estiver disponível. Elas não precisam aproveitar a pausa para o banheiro nessas circunstâncias", completa.

A atitude da organização do evento acabou gerando críticas nas redes sociais. Atletas, ex-atletas e torcedores não concordaram com a advertência aplica a tenista francesa. A Associação de Tênis Feminino (WTA) chegou a se pronunciar sobre o caso. "A violação dada pela USTA para Alizé Cornet durante a primeira rodada do US Open foi injusta", afirma o comunicado.

"Não é baseada numa regra da WTA, uma vez que a WTA não tem uma regra contra mudança do traje em quadra. A WTA sempre foi e sempre será pioneira para as mulheres e as esportistas. A violação veio de uma regra dos Grand Slams e ficamos contentes que a USTA tenha mudado sua política. Alizé não fez nada de errado", ressalta.

Em quadra, a tenista que ocupa a  31ª colocação no ranking na WTA se despediu da competição após perder para a sueca Johanna Larsson, com parciais de 4/6, 6/3 e 6/2. 

 

 

 

 

MAIS SOBRE:

TênisAlizé CornetWTA [Associação de Tênis Feminino]tênis
Comentários