Briatore lamenta ter tido poucos duelos entre Schumacher e Senna

Ex-chefe da Benetton e da Renault, italiano também se mostrou triste com decisões ruins e má sorte na carreira de Fernando Alonso

Relacionadas

Flavio Briatore, ex-chefe da Benetton e da Renault na Fórmula 1 em períodos que as equipes ganharam títulos, não teve dúvidas ao escolher seu top-3 de pilotos que viu na categoria: Ayrton Senna, Michael Schumacher e Fernando Alonso. Durante entrevista ao jornal italiano Corriere della Serra, ele comentou sobre as carreiras dos três.

"Queria ter visto Senna e Schumacher na mesma equipe, porque não vimos eles competirem um contra o outro", relembrou Briatore. O brasileiro faleceu em 1994, mesmo ano em que Schumacher conquistou seu primeiro título, com o próprio Briatore como chefe da Benetton, equipe pela qual o alemão corria.

Sobre Alonso, o italiano fez elogios, mas também lamentou algumas decisões e má sorte na carreira do piloto espanhol. "Se tivesse tido uma equipe eu teria o escolhido. Ele é um rottweiler e comete muitos poucos erros. A única m... é que ele foi para a McLaren", comentou Briatore, relembrando quando Alonso deixou a Renault então comandada por ele em 2007.

"Ele perdeu dois mundiais por razões que fugiram ao seu controle. Foi muito difícil, nunca tinha visto ele chorar. A história da Fórmula 1 teria mudado. No ano seguinte, com uma motivação incrível, ele teria vencido novamente", afirmou Briatore sobre o campeonato de 2010, vencido pelo alemão Sebastian Vettel na última corrida, mesmo com Alonso como favorito ao título.

Briatore era o chefe da Renault durante os dois títulos de Alonso na Renault, em 2005 e 2006.

MAIS SOBRE:

Fórmula 1Flavio BriatoreMichael SchumacherAyrton SennaFernando Alonso
Comentários