Diretor da Fórmula 1 faz comparação entre Hamilton e Schumacher

Ross Brawn, que já foi diretor técnico da Ferrari e da Mercedes, foi cauteloso ao comparar os dois, mas destacou algumas semelhanças

Relacionadas

O diretor esportivo da Fórmula 1, Ross Brawn, comparou nesta sexta-feira (7) o britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, com o alemão Michael Schumacher, ex-piloto da Ferrari e heptacampeão mundial da categoria. Brawn, que já foi diretor técnico da Ferrari e da Mercedes, foi cauteloso ao comparar os dois, mas destacou algumas semelhanças entre eles.    

"Ambos são talentosos no que fazem no carro e naqueles momentos quando eles tiram algo do nada. Em algumas voltas de classificação, Lewis deixou a equipe sem palavras. Michael fazia o mesmo. Há alguns momentos em que só aqueles pilotos podem fazer isso", disse Brawn em entrevista ao jornal The Guardian.    

O atual diretor da F-1 trabalhou entre 1997 e 2006 com Schumacher, quando estava na Ferrari. Já entre 2010 e 2013, repetiu o feito com Hamilton, na Mercedes. "Eles pilotavam diferentes carros, em diferentes épocas e numa competição diferente. Lewis é incrivelmente profissional, dedicado e comprometido, mas Michael tinha uma intensidade em relação ao carro que Lewis não precisa. Michael veio de uma era em que não havia a tecnologia que há hoje. A análise de informações era muito básica. Agora, um piloto sai do cockpit e o engenheiro tem a análise do comportamento do carro em cada curva", explicou o dirigente britânico.    

Hamilton, o atual hexacampeão mundial de F-1, que possui somente sete vitórias a menos do que o recorde de Schumacher (91 a 84), já inicio seu preparação para a próxima temporada da categoria. O piloto vem aquecendo os motores, porém, não dos monopostos da Mercedes, mas da sua forma e equilíbrio pessoal.

"Foi um dos melhores invernos em termos de treinamento. No outro ano, comecei a temporada com 78 quilos e com muita água, agora estou com 73, mas ainda tenho gordura para queimar: se você quer entrar em forma, você pode", escreveu Hamilton em suas redes sociais. A mensagem foi acompanhada por uma foto ao lado do seu pai caminhando em uma praia do Caribe. "Nossa jornada não foi fácil. Meu pai e eu não tivemos os relacionamentos mais fáceis. Fiquei tão imerso no esforço pelo sucesso que perdemos de vista o que era mais importante: nosso relacionamento. Nos últimos dois anos, nos aproximamos e, durante as férias de inverno, pedi a meu pai que viesse me visitar para poder passar algum tempo juntos, só nós. Trouxe muita felicidade", comentou o piloto./ Com informações da agência ANSA

 

MAIS SOBRE:

automobilismoFórmula 1Lewis HamiltonMichael Schumacher
Comentários