Em 1991, Senna e sua McLaren foram desafiados por um Honda e um Porsche

Brasileiro, então bicampeão da Fórmula 1, correu contra carros de rua no circuito de Estoril, em Portugal

Relacionadas

Então bicampeão mundial, Ayrton Senna participou de um desafio curioso no circuito de Estoril, em Portugal, no início do ano de 1991. O brasileiro, pilotando uma McLaren MP4/5B, carro utilizado na temporada da Fórmula 1 do ano anterior, apostou uma corrida contra um Honda Concerto e um Porsche Turbo. 

O primeiro carro a largar é o Honda, guiado por Gareth Rees, piloto que se sagrou campeão da Formula 2 britânica em 1996. O sedã esportivo, equipado com motor 1.6 com 130 cv, tem velocidade máxima de 110 mph (177 km/h) e consegue ir de 0 mph a 60 mph (95 km/h) em cerca de 10 segundos. 

Após 20 segundos, quem dispara é o Porsche Turbo, pilotado por Allan McNish, que se tornaria tricampeão das 24 Horas de Le Mans, em 1998, 2008 e 2013. O motor do carro alemão é de 3.6 L, com 380 cv de potência, que pode acelerar de 0 mph a 60 mph (95 km/h) em menos de cinco segundos e chegar à velocidade máxima de 160 mph (257 km/h).

Senna finalmente parte 1min15seg depois do Concerto. O carro da McLaren, que à época era tricampeã de construtores nas temporadas 1988, 1989 e 1990, possui motor Honda V10 de 3.5 L. 

Assim que o brasileiro chega ao final da primeira reta, os dois oponentes já estão quase na metade do caminho. Passados três quartos da pista, o Porsche já consegue ver o Honda Concerto à sua frente. Mas, na última curva, ao mesmo tempo que McNish supera Rees, Senna ultrapassa os dois rivais de uma vez e chega primeiro que ambos. 

"Tudo passa muito rápido em carro de Fórmula 1. E depois de apenas andar com carros comuns por três meses e, por mais velozes que possam ser, há uma enorme diferença e você apenas se dá conta quando você dirige (um F-1) de novo. Mesmo que tenha dirigido carros de Fórmula 1 por um bom tempo. É especial quando você realmente pilota", comentou o brasileiro ao final da gravação. 

MAIS SOBRE:

velocidadeformula 1Ayrton Senna
Comentários