Mecânicos formam fila para entrar no paddock por precisarem cumprir horário

Profissionais esperaram dar 9h em ponto para bater seu cartão na chegada ao autódromo de Interlagos

Relacionadas

Parecia a espera pelo metrô na plataforma ou a entrada de um jogo de futebol. A manhã deste sábado em Interlagos começou agitada. Em frente ao paddock do autódromo, uma multidão de pessoas uniformizadas cada uma com as cores de sua escuderia esperava dar 9h para entrar na parte do circuito onde ficam boxes.

Diferentemente do que acontecia no passado, agora os mecânicos que trabalham em cada uma das escuderias precisam bater ponto e trabalhar apenas o que seu sindicato exige, podendo ser penalizado caso estourem nas horas extra. Agora, os profissionais têm apenas três horas antes de colocar o carro na pista para a terceira sessão livre de pista neste GP do Brasil.

Ao término, eles têm outras duas horas até o treino classificatório, que começa às 15h. Com o título da temporada já decidido, os fãs de automobilismo podem apostar na chuva para ter mais emoção neste fim de semana. De acordo com a previsão, é alta a chance de ter mau tempo tanto no treino classificatório quanto na corrida, na tarde de domingo.

Hamilton, pentacampeão por antecipação, soma 358 pontos, seguido por Vettel, que tem 294. A disputa pelo terceiro lugar deverá ser intensa. Raikkonen acumula 236, enquanto Bottas tem 227. O quinto é Verstappen, com 216.

 

MAIS SOBRE:

VelocidadeGP Brasil [Fórmula 1]Fórmula 1
Comentários