Mensagem desejando melhoras a Niki Lauda chama a atenção em Interlagos

Tricampeão mundial de Fórmula 1 tem 69 anos e se recupera de um transplante de pulmão

Relacionadas

Há quinze dias, em 24 de outubro, o tricampeão mundial de Fórmula 1 Niki Lauda ganhou alta do hospital onde passou por um delicado procedimento de transplante de pulmão. Apesar da boa notícia, uma homenagem foi planejada pela organização do GP no Brasil: uma mensagem ao ex-piloto foi colocada no paddock de Interlagos. 

"Melhore logo, Niki", diz a grande faixa estendida em uma das passarelas que fica em cima do local. O ex-piloto austríaco de 69 anos foi operado no dia 2 de agosto, após ter ficado em estado grave em decorrência de uma infecção que provocou uma séria doença pulmonar.

No dia da alta, por meio de um comunicado, o Hospital Geral de Viena informou que Lauda agora passará por "um forte programa intensivo de recuperação médica de várias semanas" e continuará sendo monitorado pela equipe de cirurgiões que realizaram a operação, feita em caráter de urgência naquela ocasião.

 

Essa cirurgia bem-sucedida de Lauda é apenas mais um capítulo vencedor da história de superação do tricampeão do mundo, que tem condições respiratórias delicadas desde 1976, quando sobreviveu a um gravíssimo acidente no GP da Alemanha de Fórmula 1.

Naquela ocasião, a sua Ferrari pegou fogo e ele passou quase um minuto preso dentro do carro pelas chamas. Internado durante seis semanas em um hospital, o austríaco ainda voltaria a correr na mesma temporada de 1976 da categoria, mas perderia o título por apenas um ponto para o inglês James Hunt, então o seu principal rival como piloto da McLaren.

Assista o momento do acidente abaixo a partir de 1 minuto:

Lauda foi apontado como presidente não-executivo da Mercedes na F-1 em 2012 e participou do processo de contratação de Lewis Hamilton, que ao final de 2011 deixou a McLaren para defender a equipe com a qual ganhou os títulos mundiais de 2014, 2015, 2017 e, agora, 2018.

 

MAIS SOBRE:

VelocidadeNiki LaudaFórmula 1transplante de órgãosGP Brasil [Fórmula 1]
Comentários