Nova temporada de série da Fórmula 1 na Netflix passará a ter todas as escuderias

Ferrari e Mercedes, principais escuderias atualmente, também estarão presentes após ausência nos primeiros episódios

Relacionadas

A série documental 'Fórmula 1: Dirigir para Viver' chegará à Netflix apenas no início de 2020, mas os fãs de automobilismo já tem uma razão para comemorar: as duas principais escuderias da atualidade, Ferrari e Mercedes, ausentes da primeira temporada, estarão presentes na segunda.

Na temporada inicial, a série focou em Red Bull, Renault, Haas, McLaren, Force India e Sauber, enquanto Toro Rosso e Williams, últimas da classificação, apareceram algumas vezes. Ferrari e Mercedes decidiram não participar dos episódios, que acabaram fazendo grande sucesso.

As novas imagens passaram a ser gravadas ainda em 2018, nos testes em Barcelona, antes da assinatura do contrato. Agora, com a documentação já assinada, todas as etapas serão acompanhadas, e as gravações de todas as equipes poderão ser utilizadas, a menos que revelem algum detalhe técnico secreto.

"Estamos empolgados por estarmos trabalhando novamente com a Netflix na segunda temporada da série. É uma série única que permite aos fãs ver o lado não exibido da Fórmula 1, demonstrando emoções que cada escuderia e piloto enfrentam dentro e fora do grid", declarou Ian Holmes, diretor de direitos de imagem da Fórmula 1.

"Dirigir para Viver' nos permitiu alcançar uma base de fãs global inteiramente nova, e a parceria com a Netflix para uma segunda temporada garante que nós continuaremos colocando os fãs como o centro daquilo que fazemos, tornando o esporte mais aberto e acessível a todos", finalizou.

Toto Wolff, chefe da Mercedes, contou porque decidiram estar fora da primeira, mas participar agora. "Basicamente, não participamos porque nosso principal concorrente (Ferrari) não iria participar, e eu pensei que isso seria uma grande distração (para a Mercedes). Então eu assisti ao documentário enquanto ia para a Austrália e não gostei, porque achei que ele não refletia exatamente o que estava acontecendo", explicou.

"No entanto, todos que falaram comigo que não são fãs assíduos de corrida disseram que amaram (a série). Eu assisti novamente e percebi que eles mostraram histórias que não são das pistas, mas sim sobre personagens. Isso me mostrou uma nova perspectiva para atrair novos fãs. Então, foi quando decidi fazer parte da nova temporada. Mas será apenas em uma corrida, que provavelmente será Hockenheim", finalizou Wolff.

MAIS SOBRE:

Fórmula 1NetflixFerrariMercedes-Benz
Comentários