'Sempre me sentirei responsável pela morte de Ayrton', revela projetista

Adrian Newey escreveu em autobiografia que ainda sente grau de responsabilidade pelo acidente fatal sofrido pelo piloto brasileiro

Relacionadas

Atualmente projetista da Red Bull Racing, Adrian Newey publicou recentemente sua autobiografia “How To Build a Car” (Como construir um carro), no qual revelou que ainda sente grau de responsabilidade pelo acidente que causou a morte do piloto brasileiro Ayrton Senna, em 1º de maio de 1994.

“Sempre me sentirei responsável pela morte de Ayrton, mas não culpado”, disse Newey, que na época era projetista chefe da Williams, responsável pela concepção do Williams FW16, juntamente com Patrick Head, que era Diretor Técnico da equipe.

+Fã de Fórmula 1 divulga vídeo do dia da morte de Ayrton Senna; assista

+Hamilton é tetracampeão, mas Verstappen é quem agita a Fórmula 1

+ Em 1991, Senna e sua McLaren foram desafiados por um Honda e um Porsche

+ Siga o Fera no Twitter!

Apesar do que ficou comprovado nas investigações (a quebra da barra de direção), Adrian Newey reviu o acidente diversas vezes pela câmera onboard da benetton de Michael Schumacher, e acredita que o FW16 da Williams teve problemas na tração traseira, algo que não poderia ter acontecido pelo problema na direção. 

“Independente se a barra de direção causou o acidente ou não, não há escapatória do fato de que foi uma péssima peça de design que nunca deveria ter sido permitida de entrar no carro. Eu era um dos responsáveis em uma equipe que desenhou um carro que matou um ótimo homem”, escreveu Newey, que foi inicialmente culpado pela morte de Senna, juntamente com Frank Williams e Patrick Head, sendo todos absolvidos anos depois.

 

MAIS SOBRE:

velocidadeRed Bull RacingAdrian NeweyAyrton Senna
Comentários