Tifanny, jogadora trans do vôlei, será candidata a deputada por São Paulo

Atleta do Sesi-Bauru é a primeira atleta transexual na Superliga

Relacionadas

Tifanny Abreu, atleta do Sesi-Bauru, anunciou no último sábado que será candidata à deputada federal pelo estado de São Paulo. De acordo com a revista Veja, a jogadora pretende continuar a atuar pelo clube até o final do ano. 

Um indício de que a saída já foi planejada é a contratação da italiana Valetina Diouf, que tem estilo de jogo semelhante ao de Tifanny.

Primeira atleta transexual na Superliga, Tifanny tem se destacando nas quadras e chamando atenção fora delas. No anúncio feito durante a convenção de seu partido, o MDB, Tifanny afirma que optou pela candidatura para promover a inclusão social.

“O Brasil precisa de pessoas que possam brigar pelo esporte e pelas mulheres trans. Eu quero entrar na política para ajudar pessoas que necessitam. Vou respeitar todas as pessoas e eu espero que elas me respeitem", afirmou.

A atleta enfrenta resistência das adversárias devido à sua identidade de gênero, se tornou um dos destaques do Bauru. Ana Paula chegou a publicar uma carta aberta ao COI defendendo que a situação seria injusta com as outras atletas, pelas características físicas que Tifanny apresenta.

Ela já falou sobre as polêmicas e afirmou que se sente tranquila por seguir as regras do Comitê Olímpico Internacional. Em abril deste ano, a coluna da Andreza Matais no Estadão já comentava a filiação ao partido, dizendo que a jogadora estudava a proposta. 

 

MAIS SOBRE:

Vôlei Tifanny Abreu transexualismo eleições 2018 eleições 2018 deputado estadual vôlei
Comentários